Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Quero escrever a minha história

Por Kleidianne Nogueira.



Quero escrever a minha história. Quero escrevê-la contigo, Deus! Tenho a tinta, a caneta e o papel. Mas a minha inspiração é torta. Não respeita regra, nem ortografia. 
Vem, Deus, editar a minha vida. Faz dela um poema em Tua honra. Põe nela melodia, beleza, encanto e amor. 
Que a gratidão, principalmente a Ti, não me falte. Que a humildade seja, por mim, alcançada.
Que ao errar uma letra, dela se faça nova rima. Que ao esquecer um acento, Tua mão me corrija. Que eu não escreva muito, nem pouco; na medida! 
Que em TUDO eu possa Te louvar, com minha vida!

Catucada

Por Kleidianne Nogueira

Cutuca o
cotôco de gente sentado 
no tôco de pau arrancado
arranjado pra cerca
acerca do gado.

Catuca o
cabôco cantadô
que o canto da terra acabô
e a fulô do cerrado
serrada murchô.

Cutuca e catuca
É sempre esse jogo
Do povo essa saga

Exploram o morro
E a vida do moço
Cum pouco se acaba.

Síndrome da Mulher Dividida

Por Kleidianne Nogueira



Tenho uma mente moderna e um coração antigo. O resto do corpo está perdido no tempo.

Disponho-me a alcançar a lua e meu intelecto projeta os caminhos, mas meu coração prefere ficar em casa cosendo e cozinhando.

Se pelo menos eu soubesse coser... Se não doesse tanto ir à lua... Seria mais fácil decidir se quero cama ou rua.

Sorrisos

Por Kleidianne Nogueira



Rever pessoas amadas e enxergar sorrisos em suas faces: presente de Deus! 

A gente faz uma leitura semiótica involuntária. Não é só um sorriso por ter reencontrado uma amiga. É o sorriso de quem está bem, está em paz, em processo de cura. 

É que eu conheço muitas histórias tristes, vi muitas lágrimas, fugas, desculpas. E enquanto eu travava minhas próprias batalhas não podia fazer nada a não ser orar. 

Eu sou dessas que acreditam em Deus. Que acreditam que uma prece feita em favor de alguém nunca é em vão. Eu oro. Eu torço. Eu boto fé! 

E eu amo muita gente. Amo daqui de dentro do meu mundo hermético. Essa cápsula de defesa não opcional que reside em mim.

Se Deus me presenteia com sorrisos, eu os devolvo em maior escala. Sorrio e abraço com sinceridade enquanto meu coração dispara.

Sim. O meu sorriso é de quem está bem, está em paz, em processo de cura.